sexta-feira, 16 de outubro de 2009

"A Ofensa" -- Ricardo Menéndez Salmón

Sinopse

"Se o corpo é a fronteira entre cada um de nós e o mundo, como pode o corpo defender-nos do horror? Quanta dor pode um homem suportar? Pode o amor salvar aquele que perdeu a esperança? São estas algumas das perguntas implícitas em A Ofensa, a história de Kurt Crüwell, um jovem alfaiate alemão empurrado pelo nazismo para o vórtice de uma experiência radical e insólita."


A história deste livro é forte, intensa, triste. É sobre o mal que o ser humano é capaz de infligir ao seu semelhante. Ricardo Menéndez Salmón transporta o leitor para os horrores do nazismo, para a crueldade gratuita, para a vingança desproporcionada daqueles que num período vergonhoso da história dos nossos tempos se julgaram superiores.

Kurt é um jovem alfaiate, com uma namorada judia e uma vida pacata que é mobilizado para a guerra. No seu último jantar em família, antes de partir, Kurt recebe de seu pai um valioso conselho " O heroísmo foi inventado para os que carecem de futuro". E Kurt tinha um futuro à sua frente... No entanto, um acontecimento dramático e cruel transforma para sempre a sua vida. Ao assistir a um acto de extrema violência e desumanidade levado a cabo pelos seus companheiros, Kurt perde a sensibilidade do seu corpo; deixa de sentir. É então internado num hospital em França, onde começa uma nova vida e ganha uma nova identidade na sequência de mais um acto violento e vingativo, já no final da guerra.

Mas será que esta nova identidade o deixará viver uma vida longe do passado? Talvez não e por isso mesmo o final desta história é tão cruel e desumano como foi o conflito mundial nela retratado.

Uma história, que apesar de triste o autor consegue narrar com uma beleza linguística e uma cadência poética que transformam este pequeno livro numa grande obra.

1 comentário:

Canochinha disse...

Li este livro quando saiu e adorei, é de facto excelente.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin