terça-feira, 10 de março de 2009

"O Hóspede" - Marie Belloc Lowndes

Sinopse:

"Este policial absolutamente notável é uma reconstituição altamente imaginativa da figura de Jack, o Estripador, criminoso que alarmou os londrinos - sobretudo as londrinas - no século XIX, matando uma série de prostitutas e tornando-se um mito por nunca ter sido identificado.

O Hóspede é um dos melhores policiais jamais escrito. Este retrato envolvente de pessoas boas e afáveis frente a frente com os monstruosos assassinatos de Jack, o Estripador fazem o sangue do leitor gelar-lhe nas veias e enredam-no na sua atmosfera macabra a arrepiante, prendendo-lhe a atenção até à última página. Marie Belloc Lowndes põe todas as cartas na mesa, arrastando o leitor num crescendo de suspense."

O meu interesse por este livro despertou quando li uma crítica ao mesmo no blogue "À Margem". Li-o e é realmente um bom livro. É um policial, mas não é o policial clássico, com descrições dos crimes e da busca do seu autor. Este livro relata a vida de um casal, que suspeita ter em sua casa um assassino.

Robert e Ellen Bunting são um casal londrino que se encontra às portas da miséria. Ela, ex-criada e ele, ex-mordomo, já venderam quase todos os seus bens para poderem sobreviver, mas os dias que se adivinham serão, certamente, de fome. Até que, como por milagre, alguém bate à porta e pergunta se ainda têm quartos para alugar. Ellen nem quer acreditar... Há tanto tempo que ninguém procurava os seus quartos para alugar, apesar do cartão que se mantinha na porta....

O acontecimento que salvou o casal Bunting da miséria e da fome, trouxe-lhes outras preocupações. Londres ocultava um assassino macabro e que a Polícia ainda não tinha conseguido identificar - O Vingador.

Mr. Sleuth, o hóspede do casal Bunting, tinha hábitos estranhos, senão mesmo excêntricos: não comia carne, passava os dias a estudar as escrituras e saía quando já era escuro, em especial em noites de nevoeiro e as ruas se encontravam quase desertas.

Ellen, uma mulher reservada e muito contida na expressão dos sentimentos, começa a interessar-se pelos crimes do Vingador, amplamente divulgados na imprensa, o que até aí não acontecia. Mr. Sleuth pretende ser tratado apenas por ela, e apenas quando solicitar os seus serviços o que permite uma estranha aproximação entre ambos.

Ellen vê-se então num dilema: será o hóspede que ela considera um verdadeiro cavalheiro, o monstro que espalha o medo e os cadáveres pelas ruas de Londres? E se as suas suspeitas forem verdade, como é que será a descoberta que o casal Bunting alberga um assassino louco? Todos os seus pensamentos e suspeitas conduzem-na a um permanente estado de alerta e cansaço psicológico, agravado com as visitas do jovem Joe Chandler, inspector da Scotland Yard, amigo do marido e apaixonado pela sua enteada.

Uma história brilhante, envolvente desde as primeiras páginas e que não se consegue parar de ler.

Aconselho a todos os amantes de policiais!

7 comentários:

Maria Manuel disse...

Não conhecia este livro,mas pela tua descrição fiquei mesmo curiosa. Li em tempos o Jack, O Estripador Retrato de um Assassino - de Patrícia Cornwell e gostei bastante da história contada por uma das mestres do crime deste serial killer londrino. De certeza que iria gostar deste livro. Vou colocar na minha lista.

Cristina Bernardes disse...

o teu comentário está optimo, apesar de eu não gostar muito deste género de livros...quase que me convences... Quem sabe?

Miar à chuva disse...

Hum... Mais um para a lista de compras ;-) Ai o orçamento!

Homem do Leme disse...

Maria Manuel,
sugiro mais dois livros muito interessantes: "O livro vermelho de Jack, O Estripador" de Stéphane Bourgoin e "O Diário de Jack o Estripador" de Shirley Harrison.

Cristina,
policiais são mesmo os meus preferidos. Experimenta :)

Miar à Chuva,
esse é o grande problema dos livros em Portugal (ou um dos problemas) - o preço.

manuel afonso disse...

Não li o livro, mas pela excelente descrição feita, parece manter um suspense do princípio ao fim, e isso, é que cativa o leitor. A história parece-me recorrente ou pelo menos familiar, lembro-me de ver um filme, em que o casal também alugava o seu rés do chão para ajudar o pagamento das obras e prestação da casa senhorial que compraram no centro de Londres. Também o inquilino era um assassino que os perseguiu e atemorizou.

Homem do Leme disse...

Manuel Afonso,

este livro foi precisamente o que inspirou o filme de que fala, o primeiro sucesso de Alfred Hitchcock.

anaaaatchim! disse...

Sou "toda" policiais, e com certeza gostarei deste! Vou acrescentar na minha lista =) Obrigada pela sugestão e opinião!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin