sábado, 25 de abril de 2009

Liberdade e Livros de mãos dadas






Este ano decidi escrever sobre dois dias para mim importantes em conjunto - o 25 de Abril e o Dia do Livro (celebrado a 23 de Abril).


Porquê?


Porque com a liberdade vieram livros e com os livros sentimos liberdade. Foi após o 25 de Abril que se conheceram autores como Tolstoi ou Dostoiévski.


É porque alguém fez o 25 de Abril que hoje lemos Murakami, Dan Brown, que Miguel Sousa Tavares pode escrever "Equador" ou José Rodrigues dos Santos escreveu "A Vida num Sopro".


Porque em Portugal, tal como se tratam mal os livros (somos o segundo país da Europa onde se lê menos) também se trata mal a democracia. Tal como há quem compre livros apenas porque é prestigiante tê-los na prateleira, também há quem ponha os princípios democráticos na prateleira, para que sejam vistos mas não utilizados.


Somos um país que continua a viver à sombra dos feitos dos descobrimentos sem saber respeitar a história recente e os Homens que a fizeram.


Queria acreditar que um dia trataríamos bem o sonho dos Homens que fizeram a Liberdade em Portugal. Mas confesso, que às vezes, muitas vezes, a esperança tende a desaparecer...



Sejam livres e boas leituras!

4 comentários:

Vento Escondido disse...

O 25 de Abril como tantas outras "datas importantes" pelo Mundo fora apenas tiveram uma condição .. que foi a de juntar pensamentos ...

Na realidade humana somos simplesmente egoístas .... a minha democracia é diferente da tua e por aí adiante .. não bastando somos influenciáveis ..qual cão de Pavlov .. até por nós próprios ... o meu principio de hoje pode não ser o de amanhã ...

Talvez a condição para os acontecimentos dessas datas tenha sido um conjunto de factores egoístas e pessoais que se cruzaram ...

Homem do Leme disse...

Vento Escondido,

É verdade que o ser humano é egoísta, que os princípios individuais mudam, que cada pessoa tem o seu conceito dos conceitos. Mas o problema é mesmo o que referes "um conjunto de factores egoístas e pessoais que se cruzaram ...". É essa postura de fazer tendo sempre em conta objectivos pessoais e egoístas que me entristece, em especial quando se assumem cargos de representação política, social, religiosa, ...

Vento Escondido disse...

Bem .. talvez seja uma simples questão de instinto .. afinal é isso a sobrevivência ... se considerarmos a "evolução racional" que o Homem passou .. talvez a nossa razão de sobrevivência se tenha tornado em algo mais hedonista ... afinal não temos propriamente predadores naturais.

No fundo .. sabendo que isso é um facto e mesmo que torne as coisas mais "feias" romanticamente falando .. é tão simples como a definição de "justiça" por exemplo ... Afinal entre a escolha de salvar um familiar ou um desconhecido e onde apenas um pode ser salvo...... onde está a justiça ? O certo ou o errado ?

Tudo depende do objectivo e do ambiente ... acredito que a constante procura de razões egocêntricas não é má ... é simplesmente natural e não influenciada.

kiduchinha disse...

25 de Abril sempre!!!!!

Pela democracia, pela cultura, pela liberdade, marchar! Marchar!

Amiga, beijocas

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin