sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

REENCONTRO

Na irrequieta juventude
Foste amigo verdadeiro
Confidências trocadas
Músicas partilhadas
Rebeldes - mas com causa
Onde a amizade era o reino

Separados pela vida
Dezassete anos passados
Muita vida vivida
Recordamos lembranças
De momentos partilhados

Na irrequieta vida adulta
O inesperado aconteceu
O reencontro desta amizade
Que o tempo não adormeceu

Rebeldes - mas sempre com causa
Partilhamos gostos
Desfrutamos da vida
Sentimos que o tempo
Não nos perdeu
Porque tu continuas TU
E eu continuo EU.






No teu olhar
Um sonho eu vi
Num brilho lunar
Ofuscante em ti

Mas o hoje é tudo o que temos
Amanhã a lua trará
Risos felizes, sombras passadas
Imagens de um tempo que não mais virá
Amanhã acordo e bebo
No cálice da nossa amizade
Olvidada no mundo, vive na eternidade

3 comentários:

kiduchinha disse...

ADOREI!!!! ADOREI!!!! VIVA A AMIZADE E OS REENCONTROS BONS DA VIDA!!! Beijocas grandes

Mariano disse...

é bom sentirmo-nos honrados...ainda mais por pessoas que nos marcaram de uma forma muito vincada numa altura da vida...em que reinava a inconsciencia...mas no nosso caso uma inconsciencia "controlada" foi muito muito bom voltar a ter-te de volta amiga....amiga do coração amiga da vida...amiga de verdade..adoro-te..pareçe que estes 17 anos nem existiram..adoro-te muito mesmo...

Anónimo disse...

anda participar em www.luso-poemas.net

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin